domingo, 17 de agosto de 2008

Freud explica

Para todas as dúvidas e absurdos desse mundo, há uma conviniente resposta: Frued explica. É, e de tanto ele explicar caímos no vício do determinismo. Muito fácil cometer um crime e justificar com um trauma da infância ou algo do tipo. E o livre arbitrío? Onde ele fica no meio de tantas idas ao psicanalista? Claro que os acontecimentos e o ambiente em que vivemos irão influenciar nossos atos, mas eles não podem servir de desculpa para os atos errados da humanidade.

Determinismo Revisitado - Autor desconhecido

"Fui ao meu psiquiatra - para ser psicanalizado
Esperando que ele pudesse me dizer por que esmurrei ambos os
olhos do meu amor.
Ele me fez deitar em seu sofá para ver o que poderia descobrir
E eis o que ele pescou do meu subconsciente:
Quando eu tinha um ano mamãe trancou minha bonequinha num baú
E por isso é natural que eu esteja sempre bêbada.
Um dia quando eu tinha dois anos, vi papai beijar a
empregada
E por isso agora sofro de cleptomania.
Quando eu tinha três anos senti amor e ódio pelos meus irmãos
E é exatamente por isso que espanco todos os meus amantes!
Agora estou tão feliz por ter aprendido essas lições que me foram
ensinadas
De que tudo que eu faço é culpa de alguém!
Que tenho vontade de gritar: viva Sigmund Freud!"

2 comentários:

Flavitcho disse...

Nossa. Tudo culpa de Freud num é mesmo?!

Tipo, não mesmo.
:X

Realmente, é muito mais fácil e mais cômodo depositar a culpa em alguém do que assumir.

=/

C. disse...

huahuhauha
=X